fbpx

MANIFESTO

MANIFESTO EXPONENTIAL MINDS

Experienciar um curso ou treinamento da metodologia Exponential Minds é perceber que a área de desenvolvimento humano estava em dívida com você.

É notar que você estava recebendo menos do que merece e, finalmente, descobrir quão longe o autoconhecimento pode te levar!

Os cursos e treinamentos para o desenvolvimento pessoal e profissional estavam devendo para você informações precisas, entendimento profundo de conceitos, atualização científica, práticas avançadas, integração de diversas abordagens e conteúdos, promessas realistas e confiáveis, num ambiente que te valoriza e respeita suas características únicas e onde existe amizade autêntica.

Entrar em contato com o fascinante universo Exponential Minds é descobrir que aprender muitas técnicas é ótimo, mas deve haver entendimento do processo e do real propósito por trás de cada uma delas.

É descobrir que você merece receber um conteúdo atualizado e confiável de quem verdadeiramente se dá ao trabalho de eliminar mitos e informações ultrapassadas, fazendo pesquisa cuidadosa do conhecimento que lhe será apresentado.

É perceber que fórmulas prontas e fáceis podem parecer muito atrativas a primeira vista, mas frequentemente são simplórias, ineficazes ou equivocadas.

É entender que a aprendizagem pode ser divertida, memorável e motivadora, sem usar estratégias de animação de torcida, manipulação emocional do público e mudanças bruscas sem sentido.

É descobrir como é inspirador um modelo de negócios que verdadeiramente se importa com a valorização e o serviço ao ser humano. Que muito além do modelo de negócios, está o chamado para participar de uma nobre causa: Potencializar as pessoas de dentro para fora, para que possam transformar para melhor sua realidade e modo de viver.

É conhecer um grupo humano que entende, admira o ser humano e sente a emoção de apoiar a felicidade do outro.

É reconhecer que para apoiar o desenvolvimento de outras pessoas, é necessário ter amor no coração e desejo genuíno de doar-se

Fazer um curso ou treinamento da metodologia Exponential Minds é perceber que não há tempo a perder sonegando informações e conhecimentos valiosos, num tempo em que os seres humanos precisam tanto dele.

A tecnologia tem se desenvolvido exponencialmente, a internet, robótica, machine learning, inteligência artificial e internet das coisas tem mudado a face da Terra. Exponential minds foi criada para explorar uma nova fronteira e criar uma nova revolução: o desenvolvimento exponencial da consciência humana! 

Exponential minds é uma nova metodologia, criada para inaugurar um novo tempo. Um tempo em que o desenvolvimento humano exponencial permitirá que o Homo Sapiens seja mais Sapiens. Um tempo em que seremos capazes de ser mais plenos, felizes e humanos, para construir um mundo novo e mais humano!

Será que a humanidade dará esse grande passo? Só o tempo dirá, mas será uma honra apoiar você nessa jornada!

VISÃO E MISSÃO

Nossa Visão – onde queremos chegar 

Sonhamos com um mundo no qual mais pessoas estarão conscientes de seus potenciais, vivendo mais plenamente e oferecendo o melhor de si para o mundo. Por isso pretendemos ser referência mundial de qualidade, inovação e performance em treinamentos, cursos, atendimentos e serviços para o desenvolvimento humano e autorrealização. Desejamos ser reconhecidos como a melhor opção por nossos clientes, colaboradores e pela comunidade, devido qualidade de nossos serviços e relacionamento.

Nossa Missão – nosso compromisso

Favorecer a maximização do potencial humano de pessoas e grupo, apoiando nossos clientes para que possam descobrir seus talentos e sua grandeza, realizar seus objetivos, alcançar a autorrealização e contribuir para um mundo melhor. Realizamos nossa missão oferecendo altíssima qualidade em cursos de formação, treinamentos, palestras e atendimentos individuais, lançando mão das mais modernas e inovadoras tecnologias criadas em prol do desenvolvimento humano.

Nossos Valores – o que nos norteia

  1. Dedicação aos clientes – Criamos relacionamentos duradouros através da dedicação em atender nossos clientes com máxima qualidade, tratando a todos com gentileza, generosidade e apoiando verdadeiramente as pessoas. Sentimo-nos tocados pelo benefício que geramos para nossos clientes.
  2. Congruência – Experimentamos em nós os bons efeitos daquilo que propiciamos aos nossos clientes e parceiros, constatando os benefícios do que pretendemos oferecer. Dessa maneira, convertemos nosso aprendizado em serviços.
  3. Visão e ética sistêmicas – Conscientes de que somos partes de um todo maior, ao qual influenciamos e pelo qual somos influenciados, dirigimos nossos esforços no sentido de fomentar o progresso de pessoas, grupos e organizações, buscando beneficiar a sociedade como um todo, pois estamos comprometidos com o bem maior.
  4. Diversidade – Nós tratamos a todos com igualdade, respeitando e dando boas vindas à diversidade humana, pois cremos ser este o combustível que impulsiona o processo de evolução e desenvolvimento humano no planeta.
  5. Igualdade e humanidade – Com toda a nossa diversidade, somos todos seres humanos, simples e temos diversos aspectos em comum. Nossos clientes são pessoas e organizações também humanas, que tem necessidades básicas e limites que precisam ser respeitados. Por isto, quando propomos soluções aos nossos clientes, levamos em conta as escolhas que são mais naturais, humanitárias e saudáveis.
  6. Aprendizado contínuo e inovação – Assumimos o compromisso de reciclar idéias, cientes que isso promove aprendizado e inovação. Dessa maneira, nossos trainers participam de um processo de educação continuada, para que possam oferecer aos nossos clientes, inovações em ferramentas e teorias que sejam estimuladoras do desenvolvimento humano.
  7. Excelência – Visamos superar à nós mesmos em qualidade e excelência de serviços prestados, sempre ouvindo feedback de nossos clientes para garantir a melhoria contínua de nossos serviços. Excelência não é diferencial, é a única oferta possível, vinda de alguém que ama e respeita seu trabalho, a si mesmo e aos outros. Excelência e alta performance são expressões práticas do amor, amor transformado em empenho, dedicação e respeito a nós mesmos e aos outros.

FOUNDER

MAURÍCIO DE FREITAS

Minha história

Anos 80: O início da vida profissional no teatro e na música
Meu primeiro trabalho foi aos 16 anos. Depois de muita insistência minha, fui autorizado por meus pais a cantar num barzinho perto de casa. Foi assim que comecei a cantar na noite, ainda menor de idade. Foi nessa mesma época que comecei a compor minhas primeiras músicas.

Terminei o colegial técnico em Processamento de Dados na ETE Lauro gomes em 1998. Embora a ETE fosse uma escola de tecnologia, tinha grupo de teatro, clube de música, rádio da escola, shows de bandas de rock semanais, clube rádio-amadorismo, times esportivos e quatro semanas por ano dedicadas as artes. Era longe pra caramba, pois eu morava em São Paulo e a escola era em São Bernardo do Campo, mas eu adorava aquele lugar! Foi lá que eu montei minha primeira banda de rock, entrei no meu primeiro grupo de teatro, participei da rádio e até joguei basquete pela escola. No entanto, como aluno de processamento de dados eu era bem mediano, por isso assim que terminei o curso, cumpri as horas de estágio exigidas, joguei o diploma na gaveta e fui me dedicar às minhas grandes duas paixões: música e teatro.

Na época, prestei a Fundação das Artes de São Caetano do Sul (FUNDART) e comecei a fazer o curso profissionalizante de ator. Tive como colega de escola um cara que ficou famoso, o Fabio Assunção – nós voltávamos juntos para São Paulo todo dia de busão –  e tive também um professor que virou ator global, o Leonardo Medeiros. Formei-me como ator profissional e peguei meu DRT em 1990. No mesmo período, fiz também o curso de canto lírico da Fundação das Artes e na Escola Municipal de Música (EMM). 

Eu queria ser um artista completo, mas não tinha grana para fazer cursos caros, então entre 1988 e 1990, aproveitei toda a oportunidade que pude para fazer cursos e oficinas patrocinadas pelo governo. Fiz cursos de interpretação teatral, expressão corporal e dança, Clown, iluminação teatral, teatro musical, produção teatral, circo, Ópera de Pequim, teatro de rua e direção teatral.  Nessa época a prefeitura e o governo de SP traziam grandes nomes nacionais e até alguns internacionais para ministrar cursos e oficinas gratuitamente, por isso fiz cursos com profissionais como Cibele Forjaz, Roberto Lage, Chico de Assis, Fernando Vieira, Mirian Muniz, Zebba Dal Farra, Suzana Salles, Bond Street Theatre (Inglaterra), Denilto Gomes, José Maria Carvalho, Gisela Rocha, Renato Borghi, entre outros. 

Eu estudava manhã, tarde e noite, e além disso, para cantava numa banda de baile de formatura no fim de semana, ministrava aulas particulares e fazia uns comerciais de TV (Banespa, vodka Orloff e outros) para ganhar uma grana.

Anos 90: A primeira colheita

O inicio de 1990 presenteou meu esforço dos anos anteriores, pois fiz participei de dois projetos bem significativos para mim:

    • Fui assistente de direção da peça Woyzeck dirigida por Cibele Forjaz, que marcou a estreia do ator Matheus Nachtergaele. 
    • Entrei no elenco da peça A História do Soldado, dirigida por Ulisses Cruz e encabeçada por Antonio Fagundes, Antonio Petrin e Cacá Carvalho, uma grande produção com direito a orquestra e corpo de baile e temporada em quatro teatros municipais: São Paulo, Santo André, Santos e Campinas.

Em paralelo, eu estava investindo na produção de um espetáculo baseado num texto chinês datado do período Ming, a peça O Roubo das Peças de Prata. Eu era amigo do tradutor do texto, Dionísio Amadi. Modéstia a parte, eu criei um projeto bastante ousado e de grande qualidade, no qual eu seria o diretor desse espetáculo, que nunca tinha sido encenado no Brasil. Os atores Raul Cortez, Gracindo Junior e Elias Andreato, toparam participar do projeto e autorizaram a divulgação de seus nomes para captação de recursos.

O banco Banespa recebeu o book do espetáculo e disseram que era o melhor que haviam recebido nos últimos 10 anos. Apesar da alta qualidade artística do projeto, existiam alguns pontos fracos: o projeto era bem ousado (texto chinês inédito, um cenário que tinha 5 andares e elenco grande), orçamento era alto para um projeto de um diretor estreante (estava orçado em 120.000 dólares em 1990) e o principal problema é que eu era muito inexperiente na área de produção teatral e não sabia como adequar o texto para inscrição em editais leis de incentivo da época (leis Mendonça e Rouanet).

Apesar de todos os esforços e investimento, não consegui obter patrocínio, meus recursos acabaram e precisei engavetar o projeto. O ano terminou com uma derrota amarga para mim, pois eu acreditava que essa seria minha grande oportunidade.

Comecei até a questionar se eu estava no caminho certo… 

No início do ano seguinte, novas oportunidades se apresentaram diante de mim e foram tão significativas, que alteraram totalmente os rumos de minha carreira.

Ponto de virada

No inicio de 1991 comecei a ministrar aulas de teatro para dois grupos diferentes: 

Um grupo de alunos do grêmio estudantil da Faculdade de Direito de SBC. Eles queriam estudar teatro para desinibir-se e enfrentar audiências com sucesso.

O outro grupo era de pessoas que faziam Somaterapia com o médico e escritor Roberto Freire. Eles queriam superar bloqueios, trabalhar a autoexpressão e aumentar o autoconhecimento através das aulas de teatro. 

Isso me colocou numa nova jornada e comecei a fazer estudar e fazer cursos de capacitação na área de desenvolvimento humano e terapia para atender as demandas dessas pessoas.

Comecei fazendo um treinamento em Hipnose com Juan Ribault e depois não parei mais. Nos anos seguintes estudei PNL, Gestaterapia, pensamento complexo, pensamento sistêmico, dinâmicas de grupo, Psicossíntese, Psicodrama, física quântica e Biodanza.

Foi uma revolução no meu modo de pensar e percebi que minha intenção de levar uma mensagem positiva através da arte, seria cumprida de forma mais plena e profunda através desse novo caminho que se abria… 

Foi assim que, após fazer alguns treinamentos na área de desenvolvimento humano, criei meu primeiro trabalho híbrido de arte e terapia, o curso Canto&Terapia, que combinava dinâmicas de grupo, técnicas corporais, artísticas e terapêuticas.

Era meu primeiro trabalho com enfoque no desenvolvimento de pessoas e tornou-se uma grata surpresa, pois tive grande sucesso e me rendeu aparições em diversos programas de TV (Globo, Gazeta, Record e Bandeirantes), rádio (Record, Brasil 2000 e Jovem Pan), artigos em revistas (Boa Forma e Planeta) e jornais (O Estado de São Paulo). Na época descobri que os espaços holísticos e centros de estudos filosóficos apreciavam meu trabalho e ministrei o Canto&Terapia na Oficina Cultural Esotérica, Centro terapêutico Saint Germain (Pax Universal), espaço Nova Visão e um centro de Swasthia Yoga de Guarulhos.  

Por causa do sucesso desse curso, eu iniciei a graduação em Musicoterapia pela faculdade Marcelo Tupinambá, mas saí do curso assim que percebi que ele tinha ênfase em saúde mental, pois meu verdadeiro objetivo era apoiar a autodescoberta, liberação de bloqueios e estimular desenvolvimento pleno do ser humano.  

Em 1993, minha amiga Leila Navarro, que na época trabalhava com Rolfing, apresentou-me Clara Pelaez, uma engenheira expert em solução de problemas complexos, que havia desenvolvido o curso Dinâmicas de Recriação, que contava a história da evolução do pensamento humano, a partir das grandes mudanças de paradigma, desde a descoberta do fogo até os dias atuais.

O curso era incrível e apresentava o novo paradigma quântico-relativista, a teoria da complexidade, teoria do caos e a abordagem não-linear a partir de uma visão sistêmica. Clara convidou-me para uma parceria, onde eu entraria com a criação de dinâmicas de grupo e exercícios de simulação facilitadores da aprendizagem dos conceitos apresentados ao longo do curso.

Foi uma experiência muito significativa, que influenciou bastante o meu trabalho. Participei com Clara Pelaez em apresentações para empresas e em uma turma do curso na Associação Palas Athena. Depois disso, seguimos rumos diferentes e eu estava muito inspirado pela nova experiência…

Em 1994 criei um novo curso, o Programa de Desenvolvimento do Potencial Humano, que foi um resultado de um maior aprofundamento meu na área de desenvolvimento humano. Nele eu combinava o pensamento sistêmico e o paradigma quântico-relativista, dinâmicas de grupo e atividades corporais, técnicas de PNL e gestalt, danças circulares e práticas artísticas.

O objetivo do curso era criar estímulos para o autoconhecimento e desenvolvimento pessoal e profissional dos alunos. Era bem mais poderoso e inovador do que o Canto&Terapia e o sucesso desse novo trabalho me levaria para uma nova e inesperada fase da minha vida profissional. 

O empreendedor

Em janeiro de 1997, junto com Marcia de Freitas Saraceni (minha irmã) e José Roberto Gomes, fundei uma empresa que bem inovadora para a época, pois combinava um espaço para eventos, cursos, shows, workshops, exposições de arte e terapias. A empresa ficava no bairro do Paraíso, próximo a avenida Paulista e contava um Coffee Shop e área de convivência onde as pessoas amavam ficar.

Os eventos de final de semana eram super lotados e filas de pessoas se formavam na calçada da rua Mario Amaral, para participar dos shows e palestras que oferecíamos ao público.

Através da parceria com operadoras de turismo, criamos viagens com foco em autoconhecimento e autodesenvolvimento, tanto dentro do Brasil como no exterior. A empresa se chamava Iluminati – Centro de Desenvolvimento Humano – isso foi muito antes do sucesso de livros do Dan Brown e não demorou muito tempo até descobrimos que Iluminati era também o nome de uma obscura sociedade secreta, que não tinha nada a ver com a gente!

Programa de Rádio

No fim de 1997 iniciei o programa de rádio Perspectiva que foi ao ar pela rádio 95,7 FM e consolidou-se como um dos programas de maior audiência dessa emissora. Obtive muito sucesso também nos seus sucessores, os programas Vida em Foco e Nova Visão. Fiquei no ar até fevereiro de 2017 (20 anos) como apresentador de programas de rádio com foco no desenvolvimento humano.

Criação de novos trabalhos

Durante os anos de Iluminati me interessei por muitos novos assuntos e criei novos trabalhos: 

Tornei-me facilitador do Jogo da Transformação, uma ferramenta lúdica encantadora que conheci no inicio dos anos 90.  

Em 1998 fiz uma formação internacional em Feng Shui com o consultor norte-americano Sean Xenja e depois me especializei em análise da influência psicológica dos ambientes sobre as pessoas. Fui um dos primeiros brasileiros a ministrar um curso de formação profissional em Feng Shui, com carga horária extensa e estágio, reproduzindo os parâmetros dos cursos internacionais. Encontrei no Feng Shui uma maneira eficaz de aumentar o bem estar e equilíbrio emocional das pessoas conectando-as aos seus ambientes e à natureza.

Em 1999 desenvolvi e comecei a ministrar o curso Intuição – Oficina de Treinamento Intuitivo para colocar as pessoas em contato com essa capacidade e apoiar o desenvolvimento de uma inteligência visionária.

Após estudar co-dependência emocional com Roberto Ziemer, lancei o curso Liberdade Emocional criado para auxiliar as pessoas na libertação dos padrões comportamentais limitantes derivados da co-dependência. Esse curso obteve tanto sucesso que ditou uma nova tendência e inspirou a criação de muitos cursos similares, criados por outros treinadores e institutos da época.

Um breve retorno à arte

Em 1999 voltei a estudar música e matriculei-me no curso de canto popular na Universidade de Livre de Música (ULM).

Em março de 2000, após levar um grupo de pessoas numa viagem para Machu Pichu, eu voltei inspirado e decidi que era hora de gravar um cd com músicas de minha autoria – eu era compositor desde a adolescência, mas nunca tinha apresentado meu trabalho ao público. Foi assim que nasceu o disco Dois Olhares. Minha meta era realizar um prazer pessoal, mas também firmar contrato com uma gravadora. Infelizmente, o Napster e outros serviços semelhantes tinham dado uma rasteira nas gravadoras e o mercado musical encarou uma forte crise.

Lembro que quase tive um troço quando o então diretor artístico da Universal Music entrou em contato comigo por telefone, elogiando o meu trabalho, mas ao final da ligação me recomendou continuar procurando, pois a gravadora estava encarando uma crise e não estava contratando novos artistas.

Nesse mesmo ano eu lancei pela gravadora Alquimusic, o cd de relaxamento e visualização criativa O Caminho do Perdão, com música original de Eduardo Queiroz e narração minha. Depois disso, lancei uma seria independente de CDs de Relaxamento e Visualização intitulada Imagens Interiores.

   

Novos desafios e uma crise aos 30 anos

No fim do ano 2000 e início de 2001, eu bastante estava insatisfeito por vários motivos:

    • Investi tempo e bastante dinheiro no meu cd de músicas originais e não consegui um contrato com uma gravadora.
    • Minha empresa cresceu, mudou para um imóvel maior e eu percebi que teria que lidar com mais assuntos administrativos e isso limitaria meu trabalho. 
    • Eu utilizava muitas abordagens de desenvolvimento humano combinadas, mas percebi que não havia me especializado suficientemente em pelo menos uma delas, eu tinha me tornado um generalista. 
    • Estava insatisfeito com o resultado dos métodos que vinha utilizando até então, pois percebi que alguns clientes, após determinado tempo, reincidiam em comportamentos que já deveriam ter sido modificados e isso me frustrava. Eu senti que precisava me atualizar, conhecer abordagens diferentes e me aprofundar. O problema é que eu já conhecia a maioria das abordagens da época e não sabia bem que rumo novo tomar.
    • A radio 95,7 FM Mundial, onde eu apresentava meu programa, teve problemas com a qualidade da transmissão e isso afetou a audiência de todos os programas da emissora.
    • No inicio de 2001, eu estava empolgado com o programa de TV Vidas, produzido e apresentador por mim, que iria ao ar semanalmente pelo canal a cabo TV Mundial. Porém, após ter gravado alguns episódios, recebi a noticia de que a rede Mundial não tinha fechado contrato com a operadora de TV a cabo e toda a programação da TV Mundial foi cancelada.  

Mas o pior ainda estava por vir…

Em 2001, decidi sair do quadro de sócios da empresa e permanecer apenas como professor e treinador. Diante da minha decisão e da queda de audiência da rádio, que nos impedia de pensar em contratar um administrador, minha sócia percebeu que seria melhor vendermos a empresa, assim nós continuaríamos fazendo aquilo que amávamos e as funções administrativas seriam exercidas por outras pessoas. 

Apesar do aparente cuidado que tivemos ao vender a empresa, infelizmente a venda nos gerou problemas terríveis, que jamais pensamos que teríamos que enfrentar. Foi insustentável permanecer na empresa que nós tanto amávamos, por isso decidimos sair e permitir que os advogados resolvessem a contenda. 

Nesse meio tempo, meu pai estava muito doente com um problema cardíaco grave, teve vários AVCs e passava por sucessivas internações de urgência.

Como você pode imaginar, essa foi uma fase extremamente sofrida para mim e para toda minha família.

O recomeço 

No inicio de 2002, eu e minha irmã iniciamos uma nova fase, trabalhando numa nova empresa, a Consciência Cósmica. Os proprietários dessa empresa nos receberam de braços abertos e eram pessoas ótimas, verdadeiras e leais – até hoje somos amigos e tenho muito carinho e gratidão.

Foi nesse período que eu tive novamente tranquilidade, pude me recolher e cuidar mais de mim, após todo aquele desgaste da venda da empresa e do problema de saúde do meu pai.

Nesse período voltei minha atenção para aperfeiçoar a mim mesmo e transformar meu trabalho. 

Estudei novas práticas de meditação, transe e práticas hinduístas, tornei-me facilitador do jogo indiano Maha Lilah – ferramenta lúdica de autoconhecimento. Levei inclusive um grupo de pessoas numa viagem para a Índia para fazer práticas meditativas e jogar Maha Lilah na região montanhosa do Himalaia.

Um mergulho ousado nas artes do transe

Nessa época, comecei a estudar, experienciar e facilitar experiências transpessoais através de técnicas que promoviam o transe.  Foi uma época de muita experimentação e eu ousei trilhar caminhos muito desconhecidos e até mesmo estranhos para mim. Fui iniciado no xamanismo indígena, mergulhei fundo nesse universo de práticas de ampliação e alteração da consciência, que proporcionou uma incrível clareza e me possibilitou auxiliar várias pessoas. Fiz muitas viagens pela Consciência Cósmica, dentro do Brasil e no exterior, combinando turismo e desenvolvimento pessoal e nessa época, levei um grupo de pessoas para Machu Pichu, no Perú, para experienciar práticas xamânicas e meditação.  

Após alguns anos facilitando práticas de transe do neo-xamanismo – rituais com plantas de poder, cachimbo sagrado, rodas de tambor e outras –, eu comecei a perceber que esse caminho era por vezes limitado (provocava uma expansão consciência que era transformadora, mas dentro de alguns limites e não ia muito além), contraditório (ao mesmo tempo que despertava o melhor das pessoas, com o tempo gerava sentimentos de superioridade e arrogância) e que poderia tornar-se até perigoso (num número pequeno de pessoas podia desencadear estados emocionais negativos que perduravam após). 

Essa percepção veio com o tempo e observação.

Como minha intenção era exclusivamente auxiliar as pessoas, eu entrei num forte conflito interno, pois embora percebesse o grande auxiliou já havia prestado para inúmeras pessoas, eu havia estudando muito a respeito do funcionamento do cérebro humano e entendia melhor os riscos de submeter pessoas a estados alterados de consciência. Foi durante uma dessas experiências de expansão de consciência que a ruptura começou, pois eu percebi que queria ir numa nova direção e especializar-me num caminho efetivo e seguro. 

De todas as abordagens que eu utilizava na época, note que quanto mais eu estudava PNL, mais eu percebia o quanto ela combinava com minha maneira de ver o ser humano e como a Programação Neurolinguística tinha evoluído e se aprofundado, afinal, já estava em sua 3ª geração e utilizava um enfoque sistêmico.

A verdade é que de todas as abordagens que eu utilizara até aquele momento, a PNL era sem dúvidas a mais efetiva e completa.    

O início de uma nova jornada

Em 2009, decidi me especializar e estudar exclusivamente PNL. Meu objetivo era tornar-me uma das maiores autoridades no assunto, por isso comecei a fazer cursos com treinadores brasileiros e internacionais. Desapeguei-me de todas as outras ferramentas, técnicas e abordagens com as quais trabalhei anteriormente – o desapego não foi muito fácil, nem tão rápido – e fiz o mergulho mais profundo da minha vida. Estava na hora de alcançar o nível de domínio, conhecimento e habilidade que eu desejava dentro de uma linha específica na qual eu acreditava totalmente por causa de sua efetividade, segurança e respeito ao ser humano: a PNL. 

Quanto mais eu me especializava, mais percebia quão vasto era o objeto de meus estudos.

Estudei as 3 gerações da PNL e as abordagens pós-PNL, como o Panorama Neurossocial e a Neuro-Semântica, que expandiram ainda mais o corpo de conhecimento da Programação Neurolinguística e criaram inovações incríveis nessa área.

Nesse mesmo período, muitos colegas de profissão me disseram que havia uma abordagem que muito se aproximava da PNL, no conjunto de premissas, abordagem e visão do ser humano, o Coaching. 

O Coaching foi uma grata surpresa, pois além de proporcionar para mim uma experiência de autoconhecimento e desenvolvimento inédita e poderosa, aumentou muito meu nível de habilidade de comunicação e relacionamento interpessoal, e meu domínio e elegância para realizar um trabalho de intervenção verbal ainda mais efetivo. Não pensei duas vezes, fiz a formação completa em Coaching e tornei-me Coach Trainer. 

Para tornar a meu trabalho ainda mais completo e abrangente, fiz cursos sobre Dinâmica da Espiral e Constelações Estruturais Sistêmicas e Constelações Organizacionais e comecei a criar uma interface coerente e poderosa entre essas diversas abordagens, que combinadas se transformavam numa potência.

Treinamentos internacionais

Em meu processo de preparação fiz treinamentos com nomes internacionais como Robert Dilts (EUA), Deborah Bacon Dilts (EUA), Tom Best (EUA), Sabine Klenke (Alemanha), Lucas Derks (Holanda), Bernd Isert (Alemanha), Guillermo Echegaray (Espanha), Dr. Michael Hall (EUA), Arline Davis (EUA/Brasil), Eva Wieprecht (Alemanha), Stephen Gilligan (EUA), Angela Bachfeld (Alemanha), Martin Shervington (Inglaterra), David Murphy Ruiz (México), Germaine Rediger (Belgica), Colin Cox (Nova Zelândia), Meir Schneider (EUA), Lena Gray (Nova Zelândia), Mandy Chai (Hong Kong) e Alan Fayter (Nova Zelandia).

Treinamentos nacionais

Em toda minha trajetória eu fiz muitos cursos com professores e treinadores brasileiros como Humberto Mariotti, Juan Ribaut, Roberto Freire, Roberto Ziemer, Madalena Junqueira, André Percia, Jairo Mancilha, Clóvis Nakamoto, Clara Pelaez, entre outros. 

Começava a nascer o especialista

Em 2012, finalmente eu me sentia pronto para dar mais um importante passo na minha carreira: ministrar cursos de formação profissional em PNL. Minha intenção era elevar o nível de qualidade dos cursos brasileiros de Programação Neurolinguística e plantar a semente uma atitude mais ética, generosa e humana no coração de meus futuros alunos.  Assim, depois de muitos anos sem empreender, eu fundei a InsideYou – Desenvolvimento Humano Exponencial, uma empresa criada para elevar o nível dos cursos de formação em PNL e Coaching e dos treinamentos para desenvolvimento pessoal e profissional. 

Alguns meses depois, Juca dos Santos entrou na empresa como sócio, pois havia se apaixonado pela missão e valores da empresa e estava determinado a me apoiar para transformar nossa visão em realidade

Reconhecimento internacional

Eu não queria apenas ministrar cursos de formação, mas oferecer aos alunos um nível verdadeiramente alto, por isso, desde o inicio da empresa eu queria vincular-me a uma associação internacional que me oferecesse diretrizes para alcançar um nível de qualidade alto e especialização que eu pretendia.

Foi desse modo que eu escolhi a International Association of NLP Institutes, uma associação sem fins lucrativos, mantida por profissionais e institutos do mundo todo, criada para fomentar o aperfeiçoamento dos treinadores e oferecer diretrizes de qualidade, ética e boas práticas para os institutos e treinadores. Através de André Percia, que era Master Trainer dessa associação, eu recebi supervisão e mentoria durante dois anos para elevar a qualidade do meu trabalho e estar apto a me tornar um certificador internacional.

Ao final de minha fase de preparação, fui assistente de Arline Davis –  grande treinadora e a presidente da associação no Brasil. Eu pretendia me apresentar e ao final revelar a ela minha intenção de tornar-me master trainer internacional.  Para minha surpresa, antes que eu pudesse falar com ela sobre o assunto, ela me convidou a entrar para a International Association of NLP Institutes, dizendo que a associação precisava de profissionais dedicados como eu. Minha emoção foi imensa naquele momento e sempre seria grato à Arline Davis e André Percia.

Meu esforço havia sido recompensado, após muitos anos de dedicação árdua e diária e eu não imaginei no início que esse reconhecimento viria tão rápido. Tornei-me então “NLP Master Trainer, IN” e “Coach Master Trainer, ICI” e minha empresa, a InsideYou, foi reconhecida pelo nível altos dos treinamentos oferecidos.

Tornei-me um certificador internacional autorizado chancelar cursos e treinamentos pelas associações internacionais ICI, IN e WHO e durante os anos seguintes, eu me dediquei a ministrar todos os níveis de formação, tanto de Coaching quanto de PNL, garantindo um processo de melhoria continua e aumentando a cada dia a qualidade e excelência dos cursos e treinamentos a cada nova turma que se formava.

Ministrei também o curso de formação em Panorama Neurossocial e o curso de introdução à Neuro-Semântica, o AGP.

A vice-presidência das associações internacionais

Em 2017, fui surpreendido com um convite da presidente de nossas associações, a Arline Davis. Ela gostaria que eu assumisse o cargo de vice-presidente no Brasil de três associações internacionais, a IN (PNL), ICI (Coaching) e WHO (Hipnose).

Honrado com o convide eu aceitei e comecei a atuar para disseminar as diretrizes de nossas associações e elevar o nível de qualidade dos cursos de formação brasileiros.

A Metodologia Exponential Minds®

No mesmo ano de 2017, eu tive uma visão: uma metodologia que unificaria as principais técnicas e métodos inovadores com os quais eu trabalhava num todo coeso, coerente, poderoso e eficaz. Dessa maneira nasceu a metodologia Exponential Minds®, que é ao mesmo tempo uma metodologia de ensino que cria uma experiência de aprendizagem incrível e um método que integra diversas abordagens aumentando sua efetividade e consolidação dos resultados. 

Abordagens que inspiraram a criação da metodologia de desenvolvimento humano Exponential Minds®: 3 gerações da PNL, Coaching,  Panorama Neurossocial,  Neuro-Semântica,  Dinâmica da Espiral, Constelações Estruturais Sistêmicas e organizacionais.

Comecei a desenvolver a metodologia Exponential Minds® com o objetivo de levar o desenvolvimento humano para um nível muito mais alto e apoiar o ser humano e as novas gerações a lidar engenhosamente com os desafios que emergem no mundo moderno após a evolução exponencial de recursos tecnológicos. Exemplos disso são a desmaterialização e desmonetização de produtos e serviços, extinção de postos de trabalho, mudanças frequentes e volatilidade, incerteza sobre eventos futuros, conectividade e interdependência criando problemas com alto nível de complexidade, ausência de clareza e ambiguidade em relação aos cenários futuros, isso sem falar do processo de aceleração desencadeado pela pandemia do Sars Cov-2.

Congresso internacional

Em 2018 fui organizador e apresentador do 1º congresso internacional on-line da International Association of Coaching Institutes, com participação de grandes Coaches Master Trainers, nacionais e internacionais.

Além disso, hoje sou supervisor e mentor de treinadores, profissionais de PNL, coaches e comunicadores.

Atuo apoiando profissionais a alcançarem a excelência em atendimentos, cursos e treinamentos de formação na área de desenvolvimento humano, dando suporte aos profissionais brasileiros que desejam alcançar um nível alto de excelência, performance e gerar experiências de aprendizagem de altíssima qualidade.

Empresas em que atuei como treinador

Realizei treinamentos, para empresas como: Previdência Social, Beiersdorf/Nívea, Farmácias Center Fómula, UFTM – Universidade Federal do Triângulo Mineiro, SESI-FIEMG, Oxigênio Aceleradora – Aceleradora de startups da Porto Seguro, Hospital São Camilo, Yamá Cosméticos, Universidade Anhembi-Morumbi, Copeli Cosméticos, Prelúdico, Detran de Rondônia, Maeztra, Dr. Métricas, entre outras.

Minha grande motivação

Minha principal motivação é transformar sonhadores em realizadores, apoiar pessoas e organizações comprometidas a dar o melhor de si para transformar o mundo em que vivemos num lugar cada vez melhor, numa revolução mundial orquestrada pela competência, grandeza e determinação daqueles que, inconformados com a norma vigente, decidiram criar o futuro no qual desejam viver.